Painel de Controle


...

...

O casamento no mundo: tradições, costumes e curiosidades

De acordo com a tradição hindu, chover no dia do casamento é considerado um sina...

O casamento no mundo: tradições, costumes e curiosidades
De acordo com a tradição hindu, chover no dia do casamento é considerado um sinal de sorte.

No Japão, o casal de noivos bebe 9 goles de sake, tornando-se marido e mulher a partir do primeiro gole. Na Índia, o irmão do noivo joga flores sobre o casal no fim da cerimônia para protegê-los do mal. Na China, a cor do amor é o vermelho, durante a cerimônia do casamento, o casal bebe vinho com mel de dois copos atados com uma fita vermelha. Os franceses muitas vezes fazem brindes num copo especial com duas pegas, especial para os noivos.

Na Alemanha, a noiva transporta sal e pão no seu bolso para assegurar recompensa, o noivo transporta grãos de cereais, para dar saúde e sorte. As ferraduras são consideradas objetos de boa sorte num casamento devido à sua forma em lua, que se diz símbolo da fertilidade. Na Turquia, antes da noiva sair da igreja, pede às suas amigas solteiras para escreverem os seus nomes na sola dos seus sapatos. Depois da noite de dança, a tradição dita que a assinatura da pessoa que estiver mais gasta será a próxima pessoa a casar.

Existe uma tradição que diz que a noiva não deve cozinhar o seu bolo de casamento. No Japão, o branco foi utilizado para as noivas, muito antes da Rainha Victoria o ter popularizado no mundo ocidental. Para as noivas, coloquem um pouco de açúcar dentro das luvas, o açúcar adoçará a vossa união. Os ingleses acreditam que se a noiva encontrar uma aranha no vestido de casamento, esta trará sorte ao casamento. Na Holanda planta-se um pinheiro fora da casa dos recém-casados, símbolo de fertilidade e de sorte. O noivo leva a noiva ao colo pela porta de sua nova casa para a proteger dos espíritos maus que estão à espreita no chão da porta. O sábado é considerado o dia mais azarento, de acordo com o folclore inglês, o que acaba por ter uma certa graça, visto ser o dia mais popular escolhido para casar.

No Egito, para dar boa sorte, as mulheres egípcias beliscam a noiva no dia do seu casamento. As noivas do Médio Oriente pintam motivos henna em suas mãos e pés para as proteger do mau-olhado. A tradição de usar damas de honra no casamento, remonta ao tempo dos romanos. As testemunhas, ou damas de honra, exigidas num casamento romano, protegiam a noiva, vestindo-se de maneira semelhante à noiva, enganando assim os maus espíritos, impedindo-os de reconhecerem a noiva. Uma noiva sueca costuma colocar uma moeda de prata oferecida pelo seu pai e uma moeda de ouro oferecida pela sua mãe, em cada sapato, assegurando que ela nunca passará sem eles. Na África do Sul, ambos os pais da noiva e do noivo, transportam fogo, simbolizando o fogo que passa dos seus corações acendendo um novo fogo no coração dos recém-casados.

Na tradição inglesa, a quarta-feira é considerada o melhor dia da semana para casar. As mulheres marroquinas tomam um banho de leite para se purificarem antes da cerimônia do casamento. A tradição do bolo de casamento remonta à antiga Roma, onde na cerimônia de casamento se partia um pedaço de pão sobre a cabeça da noiva para o bem da fertilidade. As alianças de casamento e de compromisso são usadas no quarto dedo, porque outrora no Egito se pensava que uma veia nesse dedo estava diretamente ligada ao coração. Diamantes sobre ouro ou prata, ficaram muito populares a formalizar um compromisso, devido aos ricos Venezianos o terem feito, por volta início do século dezesseis.

Na linguagem simbólica das jóias, uma safira num anel de noivado significa felicidade conjugal. As pérolas para anel de noivado estão associadas à má sorte, porque a sua forma lembra uma lágrima. A pedra aquamarine, símbolo de honestidade e lealdade, representa harmonia marital e representa um casamento longo e feliz. A tradição ocidental do vestido branco foi iniciada em 1840, na Inglaterra pela Rainha Victoria no seu casamento com o príncipe Alberto. Na Dinamarca, as noivas e os noivos tradicionalmente trocam as roupas um com o outro, para confundir os maus espíritos. As despedidas de solteiro foram originadas pelos soldados Espartanos, que se despediam dos seus dias de solteiros com uma festa desconcertante. Em Portugal o típico vestido de casamento, antes do século vinte era tradicionalmente preto. A tradição do véu da noiva iniciou-se com os antigos Gregos e Romanos, que pensavam que o véu protegia a noiva dos infortúnios e dos maus espíritos.

No Egito, a família da noiva, durante a primeira semana de casados, encarrega-se de cozinhar para os noivos, para que o casal possa desfrutar o início do casamento. A noiva coloca-se do lado esquerdo do noivo durante a cerimônia do casamento, porque antigamente o noivo necessitava da mão direita livre para lutar com os seus concorrentes. Na tradição católica originalmente usava-se anunciar o casamento, afixando a intenção dos noivos, para assegurar que estes não eram família. A popularidade dos casamentos em Junho descende do Deus Romano Junho, que era o Deus do casamento, nascimento e do coração. A tradição do bolo de casamento empilhado partiu de um jogo, onde a noiva e o noivo tentavam beijar-se por cima de um bolo, que se tornava cada vez maior, tentando não o derrubar. Mas em cada cultura, há suas particularidades: China. O bolo de casamento tradicional chinês é colossal, uma criação de muitas camadas, conhecidas por Lapis Surabaya. As camadas representam a escalada de sucesso dos noivos. A noiva e o noivo cortam o bolo de baixo para cima, oferecendo as primeiras fatias aos avós e aos pais, sendo todas servidas pelos recém-casados. Dinamarca.

O bolo cornucópia é um bolo em forma de anel, feito de amêndoas, creme de pasteleiro e maçapão. O exterior é decorado com um trabalhado de açúcar, e o centro é preenchido com fruta fresca, doces, e bolo de amêndoa. Para evitar a má sorte, os recém-casados cortam o bolo juntos; todos os convidados têm direito a uma fatia. Inglaterra. O bolo de casamento tradicional é o bolo inglês, feito de passas, amêndoas, cerejas, e é coberto com doces especiais feitos de maçapão. E ao invés de guardarem só uma fatia para o próximo aniversário de casados, os britânicos guardam o topo do bolo, chamados o "christening cake", até ao nascimento do primeiro filho. França. O bolo de casamento tradicional, e o famoso croquembouche, uma pirâmide de profiteroles recheados com creme, revestida a caramelo.

Outra oferta popular são os múltiplos bolos esponja redondos, colocando o maior na base até ao menor no topo. Neste caso podem existir até 10 camadas! Itália. Na Itália existem vários bolos de casamento, dependendo da região, em alguns locais nem sequer existe bolo de casamento. Nas regiões onde se serve bolo de casamento, existem costumes variados, como servir mille-foglia, um bolo italiano feito de camadas de massa folhada, creme de pasteleiro, chocolate, creme de baunilha, e coberto com morangos.

Matéria postada por: Karina Oliveira Landi


COMPARTILHE


Veja também

Consultando postagens...

Curiosidades

Carregando...

Redes sociais

Inoivando

Casamento Cidades LTDA ME | Inoivando Franquias LTDA | ©2010-2018, Todos os Direitos Reservados. 11. 4521-0065 - 11. 98336-6868